A diretora-geral assistente da Organização Mundial da Saúde, Marie-Paule Kieny, afirmou esta quarta-feira que mais de 60 grupos estão trabalhando na pesquisa e desenvolvimento de uma vacina contra o zika vírus.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A contaminação pelo vírus papiloma humano (HPV) provocada pelo sexo oral está entre as principais causas de câncer de boca e garganta — os riscos de surgimento desses tumores aumentam em 22%, segundo estudo da Albert Einstein College of Medicine, nos Estados Unidos, divulgado no mês passado. Agora, uma nova pesquisa também norte-americana mostra que os homens são os mais ameaçados pelo micro-organismo: comparados às mulheres, eles têm o dobro de chances de desenvolver a doença quando infectados.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

​No marco do Dia Mundial contra o Câncer, nesta quinta-feira (4), o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu a eliminação do câncer de colo de útero, como uma questão de saúde pública, e pela redução do fardo de milhões que lidam com outros tipos de câncer. 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Motivo de pânico no passado, sarampo, caxumba e coqueluche foram praticamente eliminadas no Brasil graças à introdução de vacinas, mas, agora, voltam a preocupar médicos e autoridades sanitárias. Com o baixo número de casos observados na última década, a ameaça ficou imperceptível, o que levou ao relaxamento de pais em relação à vacinação dos filhos.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Estudos científicos demonstram que a vacina atinge a eficácia desejada apenas com duas doses

O Ministério da Saúde diminuirá de três para dois o número de doses da vacina do HPV oferecida na rede pública para meninas de 9 a 13 anos, anunciou nesta sexta-feira a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Carla Domingues, na Jornada Nacional de Imunizações, realizada em Curitiba.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Em apenas um ano, a dengue custou ao País cerca de R$ 2,7 bilhões, mostra estudo publicado na edição de setembro da revista Plos Neglected Tropical Diseases e apresentada na 17ª Jornada de Imunizações, em Curitiba.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Os recentes surtos de algumas doenças mundo afora têm acelerado pesquisas e o desenvolvimento de novas vacinas para a população. Imunobiológicos contra o ebola, que matou mais de 11 mil pessoas na África Ocidental desde o ano passado, já obtiveram bons resultados nos testes em seres humanos e logo podem ser submetidos à avaliação das agências regulatórias.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) lançou, no dia 1º de outubro, o site SBIm Família. O objetivo é disponibilizar uma espécie de enciclopédia online sobre vacinação, com informações sobre a segurança das vacinas, diferenças entre elas, onde estão disponíveis e até a “tradução” de termos mais técnicos, como adjuvantes e estratégia cocoon. Tudo de maneira simples e ilustrada.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Vacinação, contudo, é ferramenta para evitar o problema. Tema será debatido durante evento em setembro

A proximidade das Olimpíadas tem colocado na pauta internacional eventuais problemas de saúde que os atletas e turistas podem desenvolver durante a passagem pela cidade — a questão da Baía de Guanabara é um bom, e justo, exemplo. A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), contudo, alerta que os brasileiros também devem se precaver, pois o fluxo massivo de estrangeiros pode trazer ao país doenças erradicadas ou controladas.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn