Imprimir

O que previne:

Meningites e infecções generalizadas (doenças meningocócicas) causadas pela bactéria meningococo do tipo B.

Do que é feita:

Trata-se de vacina inativada, portanto, não causa infecção.

É composta por quatro componentes (três proteínas subcapsulares e vesículas da membrana externa do meningococo B), além de hidróxido de alumínio, cloreto de sódio, histidina, sacarose e água para injeção.

Indicação:

Contraindicação:

Pessoas que tiveram anafilaxia após uso de algum componente da vacina ou após dose anterior.

Esquema de doses:

Faixa etária de início da vacinaçãoNúmero de doses do esquema primárioIntervalo entre dosesReforço
2 meses Três doses 1 a 2 meses Uma dose entre 12 e 15 meses (com um intervalo de pelo menos 6 meses entre a série primária e a dose de reforço)
3 a 5 meses Duas doses 2 meses
6 a 11 meses Duas doses 2 meses Uma dose entre 12 e 15 meses (com um intervalo de pelo menos 2 meses entre a série primária e a dose de reforço)
12 a 23 meses Duas doses 2 meses Uma dose, com intervalo de 12 a 23 meses entre a série primária e a dose de reforço
2 a 10 anos Duas doses 1 a 2 meses Não foi estabelecida a necessidade de reforços
Adolescentes
Adultos
Pacientes com asplenia funcional ou anatômica; deficiência do complemento; em uso de eculizumab ou ravulizumab A depender da idade Uma dose de reforço deve ser aplicada um ano após o fim do esquema de doses básico para cada faixa etária. Além disso, revacinar a cada dois ou três anos.

Via de aplicação:

Intramuscular.

Cuidados antes, durante e após a vacinação:

Efeitos e eventos adversos:

Onde pode ser encontrada:

Nos serviços privados de vacinação.

Resultados da vacinação:

Em 2014 ocorreram surtos de meningite meningocócica B em universidades americanas. A vacinação de bloqueio dos estudantes conseguiu controlar tais surtos.

Saiba mais:

Perguntas e respostas sobre meningites

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn