As vacinas são essenciais para prevenir diversas infecções que podem provocar o agravamento da doença de base ou se apresentar com um quadro mais grave. Por isso, para as pessoas em condições especiais de saúde, foram elaboradas indicações também especiais de vacinação.

As recomendações podem requerer esquemas diferenciados, reforços adicionais, vacinas que não são rotineiramente indicadas, além de outras precauções e contraindicações.

Entre os fatores a serem analisados estão o risco de infecções, o grau de comprometimento da imunidade e o histórico vacinal – e este deve ser consultado sempre que possível. Portanto, a vacinação requer planejamento adequado e individualizado por parte de seu(sua) médico(a).

Segurança

Para pessoas com doenças de base que não apresentam imunodepressão, as vacinas atenuadas (feitas com bactérias ou vírus vivos enfraquecidos) e inativadas (feitas com bactérias ou vírus mortos ou apenas partes do agente infeccioso) são tão seguras quanto o são para a população em geral. Para aquelas que apresentam imunodepressão grave, ou seja, com o sistema de defesa do organismo altamente comprometido, na maioria das vezes as vacinas atenuadas são contraindicadas.

As vacinas inativadas são seguras para os imunodeprimidos, mas podem ter a eficácia prejudicada, uma vez que a produção de anticorpos dessas pessoas pode ser inferior à do restante da população. Isso, em algumas situações, torna necessária a adoção de esquemas de doses alternativos.

As recomendações e orientações para cada tipo de problema estão reunidas em calendários específicos e podem ser consultadas aqui.

Calendários de vacinação

Os Calendários de vacinação SBIm para pacientes especiais seguem protocolos de saúde nacionais e internacionais, mas as diferentes condições clínicas podem requerer a adaptação das recomendações. Portanto, sempre consulte o médico responsável pelo seu acompanhamento antes de se vacinar.

Algumas vacinas que não são oferecidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) nas UBS (Unidades Básicas de Saúde — mais conhecidas como “postos de saúde”) ou nos CRIE (Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais) estão disponíveis em serviços privados de vacinação.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn